Greenwashing no Direito do consumidor

28 de fevereiro de 2021 Off Por Projeto Questões Escritas e Orais

Torna-se uma prática cada vez mais comum entre as empresas dissimulando e disfarçando uma atuação ambiental quando, em verdade, muitas vezes já era obrigar a tomar uma dada atitude. Cumpre observar os ensinamentos de Fabio Bazanelli sobre o tema:

“Greenwash não inclui apenas informações enganosas, mas principalmente o ato malicioso de aumentar a importância de fatos irrelevantes e disfarçar uma fraca atuação ambiental […] vem sendo usado por ambientalistas para nomear práticas de „responsabilidade ambiental‟, promovidas por empresas, que não passam de ações de marketing não vinculadas à estratégia do negócio. […] Em um mundo em que a „Economia Verde‟ e as boas práticas de sustentabilidade ganham importância na decisão dos consumidores, e em que boa parte dos ativos das empresas é intangível, parecer „verde‟ é cada vez mais importante”1 (Fábio Bazanelli) BAZANELLI, Fábio. Revista RI, n.o 128. Rio de Janeiro: IMF editora. Dezembro de 2008.

Assim sendo, o Greenwashing poderia ser traduzido como uma “lavagem verde”, ou seja, uma apropriação da noção de “lavagem de capitais”, mas feita com a preocupação ambiental global atual, portanto, na verdade, uma prática maliciosa de “vender” um discurso ambientalista, quando, na verdade, o fim é meramente economico. Assim, pro vezes, ao adotar essa estratégia, buscam convencer os consumidores a consumir os seus produtos, como se o fossem diferenciados.